Twitter Updates



     
    Espalhe por aí                  Visualizações: 366


    18/06/2018 às 13:46:09
    PROCON RIO POMBA DIVULGA DICAS PARA O CONSUMO NO PERÍODO DA COPA DO MUNDO

    créditos:

     A aquisição de mais produtos e serviços em época do maior evento esportivo do planeta, a Copa do Mundo, é prática natural dos amantes do futebol.  A ocasião estimula certos consumos, como a compra de acessórios da cor verde-amarelo, eletrodomésticos, aparelhos eletrônicos, pacotes de viagem, bebidas e comidas em bares e restaurantes.

    A atenção do brasileiro que pretende acompanhar a copa do mundo estará 100% voltada para os gramados russos, porém, o cidadão precisa estar atento aos seus direitos como consumidor.

    Visando a prevenção de práticas abusivas, o Procon Rio Pomba oferece dicas:

     

    Compra de acessórios, eletrodomésticos, aparelhos eletrônicos

    O consumidor deve sempre exigir a nota fiscal na hora da compra e em todo estabelecimento comercial a tabela de preços deve ser exposta de forma visível. No caso de compras fora da loja física (por telefone, catálogo, internet ou porta-a-porta), o cliente tem até sete dias para se arrepender. No caso de troca de produtos adquiridos em loja física, cada empresa pode adotar a sua política. A troca de presentes, por exemplo, é uma cortesia. Se o fornecedor prometer garantia até a próxima Copa do Mundo, exija um documento por escrito atestando tal responsabilidade, pois é uma garantia diferente da contratada com o fabricante.

    Quanto aos acessórios, antes de comprar, certifique-se de que o produto atende aos requisitos mínimos de qualidade e que o usuário não está exposto a condições de risco: o selo do  Inmetro é sua garantia. Não compre produtos falsificados e adulterados.

    Para quem está com problemas relacionados à entrega de produtos para utilizá-los nos jogos da Copa do Mundo 2018, a primeira orientação é buscar os Correios. Caso o problema não seja solucionado, procure o órgão de defesa do consumidor.

     

    Em bares e restaurantes

    Curtir os jogos na companhia de amigos e familiares em bares e restaurantes é um hábito do brasileiro. Fique atento aos seus direitos. O pagamento da taxa de 10% sobre o valor da conta, por exemplo, não é obrigatório. Gorjeta é um ato espontâneo e o cliente também pode dar uma porcentagem maior ou menor que 10%. A cobrança do couvert artístico é permitida no caso de música ao vivo ou outra manifestação artística no local, porém é necessário que o estabelecimento avise com clareza e previamente. E não é permitido cobrar entrada em bares e restaurantes que irão exibir os jogos em TVs/ telões.

    O pagamento de multa por perda de comanda também é uma cobrança abusiva e o fornecedor não pode impor limites quantitativos de consumo aos seus clientes, como consumação mínima, nem praticar a venda-casada – condicionamento da venda de um produto a partir da aquisição de outro. O consumidor tem direito a escolher o que deseja consumir.


    COMPARTILHE O LINK DA MATÉRIA