Twitter Updates



     
    Espalhe por aí                  Visualizações: 443


    22/11/2017 às 14:10:27
    Procon Rio Pomba alerta população acerca das condutas adotadas na Black Friday

    créditos:

     Há notícias de que a data Black Friday surgiu nos Estados Unidos, no ano de 2005, indicando o início do período de compras de Natal. Outros relatos associam o termo à crise financeira dos EUA em 1966, momento em que os varejistas se viram obrigados a liquidar seus estoques, com o objetivo de vender muito e saírem do sufoco. Tempos depois, os fornecedores varejistas utilizaram o termo para designar o período de maior lucratividade.

     

    No dia 26 de novembro de 2010, por iniciativa de uma empresa nacional especialista em ofertas e descontos, o termo foi adotado pelas principais lojas de e-commerce (virtuais) do Brasil, que ofereceram grandes descontos em seus produtos, mas que somente poderiam ser adquiridos através de acesso ao site buscadescontos.com.br, após cadastramento do consumidor. Hoje, qualquer empresa, tanto virtual quanto física pode fazer promoções com o nome Black Friday.

     

    A data é marcada por muita publicidade que aponta grandes descontos como atrativos para compras, pois os comerciantes tem o objetivo de vender todo o seu estoque para ofertar mercadorias novas e dar início às vendas natalinas e como consequência, atraem para o comércio aqueles que desejam comprar maior número de produtos com maiores descontos nesta época que antecede o Natal.

     

    Todavia, o problema sério que ocorre geralmente são os descontos "maquiados", ou seja, as lojas sobem o preço dos produtos alguns dias antes da Black Friday e baixam no dia do evento e o consumidor acreditará que está realizando um bom negócio. Tal conduta é considerada pelas normas consumeristas como publicidade enganosa e por isso, passível de penalidades pelos órgãos de proteção e defesa do consumidor, afirma a Coordenadora do Procon Rio Pomba, Lívia Santos Carvalho.

     

    Já houve a constatação de tal prática por Procons de todo o país, e por tal motivo é necessário que os consumidores fiquem atentos quanto às ofertas promocionais. Orientamos para que sejam feitas pesquisas em lojas físicas antes de comprar, pois podem ser encontrados preços e condições de pagamento mais atraentes.

     

    Em se tratando da loja online (sites), é necessário também pesquisar, pois existe uma vasta variação de preços e condições de pagamentos nesta época, além de terem certos cuidados como, antes da compra, ter a certeza que a loja virtual possui, em sua página, o registro de sua razão social, seu CNPJ, endereço, número do Serviço de Atendimento ao Consumidor e outros canais de contato porque, caso ocorra algum problema, localizar a empresa será fundamental para a solução. Se o fornecedor não possuir essas informações, escolha outro, afirma Lívia. Evite, ainda, sites que exibem como forma de contato apenas um telefone celular e instale, sempre, um programa antivírus.

     

    Reclamações sobre ofertas fraudulentas crescem no Procon, comenta a Coordenadora e encontrar quem ofertou é uma tarefa quase impossível. Fiquemos atentos. De acordo com Lívia, o “espírito” da Black Friday, para os comerciantes, é de alavancar as vendas e repor mercadorias, além de oferecer ao consumidor melhores oportunidades de adquirirem produtos por preços inferiores aos praticados no mercado, porém, a transparência nas relações de consumo deve ser sempre observada para que o consumidor possa exercer, conscientemente, o seu direito de escolha.

     

    Município de Rio Pomba, #JuntosPodemosMais

    COMPARTILHE O LINK DA MATÉRIA